quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Trabalhar pra viver, não viver para trabalhar


Acordar cedo, levantar, tomar um café apressado e ir trabalhar. No final do dia, já sem energia, se deslocar pra casa, jantar e dormir, para no outro dia repetir a mesma rotina.
Essa é a rotina de muitas pessoas que aguardam ansiosamente pela sexta-feira, ou pelo dia de folga, para poder relaxar e se divertir. Em alguns casos, os dias de folga também são utilizados para fazer trabalhos extra, afinal é preciso uma grana extra no final do mês para poder comprar tudo que se precisa ou guardar para uma futura aposentadoria, que talvez não seja aproveitada.
Trabalhar, comprar e poupar são tarefas importantes, entretanto, viver também é uma tarefa importante.
Dedicar todos os minutos de sua vida apenas a trabalhar para pagar contas pode refletir na saúde, nos relacionamentos, e inclusive na esfera profissional.
Ser generoso consigo e oferecer um tempo a si, deixar de fazer algumas horas extras para poder aproveitar o os últimos raios de sol do dia. Saber dizer não para um serviço que irá consumir mais tempo do que se tem disponível, saber quanto tempo se tem disponível para você. São pequenas coisas a se fazer para utilizar o trabalho como uma forma de viver, ao invés de se viver para trabalhar e só ver o tempo passar pela janela até perceber que o tempo não volta atras e não há como reviver aquilo que não se viveu.